Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘educação’ Category

Agora virou moda as meninas e moças dizerem: “Eu não sabia que estava grávida!”. Quantos casos já ouvimos noticiados pela imprensa que uma mulher de X anos deu a luz, não sei aonde, e disse não saber que estava grávida.

É impossível uma mulher só saber que estava grávida no momento do parto! Fico pensando o que se passa pela cabeça de um pai e/ou de uma mãe ao ver que a barriga de sua filha está crescendo – eles devem pensar: está comendo muito; está engordando. Gravidez dá sono, então eles pensam: tadinha, tá estudando (ou trabalhando) demais, por isso que está dormindo tanto! E os enjôos no início da gestação que algumas têm? Tadinha, fica comendo porcaria na rua e acaba com problema de estômago, ou então, está tão estressada, que acabou com uma gastrite! Gravidez? Não! Nem pensar! Minha filha não faz sexo! Minha filha é precavida! Ela usa camisinha e ainda toma pílula! Então tá, então!

  • Vc, pai/mãe, por acaso já viu sua filha usando camisinha?
  • Já viu ela tomando a pílula?
  • Já comprou camisinha e deu a ela?
  • Já falou sobre sexo e gravidez com ela?

Não? Então sua filha está mesmo com problema de estômago e estressada! Mas não se preocupe! Após 9 meses o problema some, ou melhor, ele nasce!

E na cabeça da criatura que tem a coragem de dizer em público que não sabia que estava grávida? ( me refiro aqui àquelas que enganam os pais durante 9 meses).

  • Como é que ela não percebe a barriga crescendo, crescendo, crescendo? É barriga d’água, só pode!
  • E os movimentos do feto? O que será que ela pensa que é? Gases! Só pode ser peido entalado movimentando na barriga!
  • E a linha nigra, que aparece abaixo do umbigo, nos meses mais avançados? Cascão, falta de bucha!
  • E as mamas que crescem, pesam, ficam com as aréolas um pouco mais escuras e com as veias mais salientes? Como meus seios estão bonitos!
  • E a ausência da menstruação por 9 meses? Menopausa precoce – coisa boa!
  • E a dor na região inguinal, devido ao peso? É cãibra.
  • E a ruptura da bolsa? Bexiga solta!
  • E as contrações? Ahhh! Isso é um piriri daqueles – comi uma azeitona daquelas!
  • E quando o bebê nasce…: como é que isso foi parar aí dentro? Eu não sabia que estava grávida! O nenê nem mexia! rsrsrsrs

Estou com uma leve impressão que alguns clones do Espírito Santo andam soltos por aí, pois as meninas não sabiam que estavam grávidas! E detalhe, esses clones são do Paraguai, pois nenhuma das meninas foi avisada pelos respectivos Espíritos Santos! Ao que me consta, só Maria, mãe de Jesus, tinha sido a escolhida e ela foi avisada previamente, mas diante de tantos novos casos nesse país, posso dizer que: ou Deus é mesmo brasileiro e como gosta daqui, já que mandou uma safra novinha de Espíritos Santos – ou então ele nos detesta, já que mandou todos os Espíritos Santos com problema de comunicação e clonados!

Para não cometer injustiças, conversei com um colega psiquiatra, que também fez residência em ginecologia e obstetrícia antes de optar pela psiquiatria. Segundo ele, há casos em que algumas mulheres rejeitam tanto o fato de estarem grávidas, sentem tanto pavor da gestação, que realmente se convencem que não estão, e assim levam a gravidez adiante sem qualquer cuidado de pré-natal; e para cada mudança no corpo dão uma desculpa diferente.

Read Full Post »

Ontem, desde o período da tarde, eu vinha sentindo um cheiro de queimado entrando pela minha janela. Pensei logo: deve ser alguém queimando lixo na vizinhança, ou então os moleques que freqüentam a pracinha aqui perto devem ter ateado fogo em alguma coisa.

Começou a ventar e vi que fuligem entrou pela janela; começo a ouvir o som de aviões e helicóptero voando de lá pra cá. Tratei de fechar a janela, pois o ar estava ficando seco demais, queimando meu nariz, mas nem me importei em ver o que se tratava.

Ao anoitecer olho pela janela e… bem lá ao fundo vejo a fumaça e aquela cor alaranjada bonita cortando a paisagem. Mas só a cor é que é bonita. Triste fato que constatei: é a Serra do Curral que está ardendo em chamas mais uma vez. Essa Serra tão linda, que faz um fundo verde na Praça do Papa, mais uma vez é vítima de incêndio, que muito provavelmente é criminoso. Outros incêndios já ocorreram nessa Serra, e alguns foram criminosos (em um dos casos, conseguiram prender o jovem que ateou fogo. Segundo o depoimento dele, na época, ele provocou o incêndio pelo simples prazer de ver a serra pegando fogo, é mole?).

Tentei tirar uma foto da minha janela e colocar aqui para vocês, mas as árvores na pracinha não deixaram. Então busquei no G1 , no Jornal O Tempo e no UAI só pra vocês terem uma idéia de como está sendo o incêndio. Vejam só o estrago:

collage9-2.jpg

O pior foi o vento, que fez com que as chamas se alastrassem destruindo tudo.

70% da Serra, que é área de reserva ambiental, foi queimada até agora; isso equivale a mais de 100.000 m².

Essas fotos foram feitas na Praça do Papa. Perceberam a proximidade da praça com a Serra do Curral? Muitos gostam de fazer caminhadas por ela, por isso acredito em incêndio causado por ponta de cigarro ou criminoso. Até por volta 22:00h, três aviões pequenos, um helicóptero da PM e um do IEF (Instituto Estadual de Florestas) estavam sobrevoando a área e jogando água na tentativa de conter as chamas. Agora são 01:00h, o barulho dos helicópteros e dos aviões cessaram, mas a serra ainda está queimando. O vento tem feito mudanças no trajeto do incêndio. A cada momento que olho pela janela, vejo aquela linha alaranjada do fogo ampliando e mudando seu curso.

Que esse incêndio acabe logo e que Deus permita que a fauna e a flora se restabeleçam.

BH sem Serra do Curral, definitivamente não é BH!

UP DATE: O incêndio foi controlado hoje pela manhã, mas o estrago ficou – mais de 80% da área foi queimada, provavelmente por um grupo de adolescentes, que não foram identificados, e que estavam no local recolhendo pipas caídas, já que ontem ocorreu um evento educativo, promovido pela CEMIG (Companhia Energética de Minas Gerais), no Parque das Mangabeiras, próximo à Serra, e cuja a finalidade era educar crianças e adolescentes carentes, que residem em uma favela próxima, para que não soltem pipas em locais onde há rede elétrica e quanto ao uso perigoso do cerol.

Segundo a reportagem do MGTV, moradores e pessoas que estavam na Praça do Papa observaram o surgimento da fumaça no momento em que os adolescentes desceram a Serra. E o por quê deles terem provocado o incêndio? Simples: a vegetação no local “atrapalha” a “busca e o resgate” das pipas por eles! E dessa maneira resolveram o problema colocando fogo nela! Bom, né?!

Êita Brasil!!!!

Read Full Post »

“É mais fácil reprimir o primeiro capricho do que satisfazer a todos os que lhe seguem.”

Abraham Lincoln

Conforme os noticiários das últimas semanas, cada vez mais jovens da classe média e da classe média alta envolvem-se em crimes bárbaros. Há tempos atrás tivemos um grupo de jovens que incendiou um índio em Brasília, e recentemente temos os casos da servente pisoteada numa escola e da empregada doméstica que foi espancada e roubada, em um ponto de ônibus, por um grupo de 5 jovens. O pior foi ouvir do pai de um deles dizendo em uma entrevista, que o que fizeram foi errado sim, mas que são crianças e que erraram, mas que estudam em boas faculdades, e portanto, seria injusto mantê-los na prisão só por isso em meio a marginais.

Como assim injusto, Sr. Pai? Quer dizer então que se o “erro” fosse cometido por jovens das favelas, que não completaram nem mesmo o segundo grau, aí sim seria justo mantê-los presos? Sr. Pai: lamento muito, e prefiro acreditar que a sua fala se deve à decepção, e que o senhor só disse isso tomado pelo horror e choque ao saber do que seu filho foi capaz de fazer, mas seu filho e os amigos não cometeram um erro; eles cometeram um crime, aliás, cometeram crimes! Tanto seu filho, como os colegas, têm que pagar por eles, assim como pagariam os filhos dos pais que vivem em favelas, que não têm o segundo grau completo e que possam vir a cometer “erros” como esse.

Por que os jovens hoje comportam-se assim? Estão completamente sem limites. Onde está a falha? Seria na pouca presença dos pais em casa e na vida de seus filhos? Seria por desvio de caráter dos filhos? Seriam os dois motivos associados ao uso de drogas? Na minha vizinhança tenho vários exemplos de que falhas existem. Moro num bairro tido como sendo de classe média alta, e ontem mesmo ninguém nos prédios vizinhos pôde dormir, pois um grupo de jovens que residem em um apartamento em um prédio em frente ao meu, todos na casa dos 20 anos, gritavam e urravam desde a 01:00h; os amigos que chegaram por último buzinavam as 04:00H como se fossem 16:00H, alertando aos outros que haviam chegado e solicitando que abrissem a porta (ué? não tem interfone ou telefone não?)! O pior foi ouvir e tirar uma conclusão nada agradável: estavam movidos a drogas! Como sei? Simples: lá pelas 03:00h, ouvi: “e aí? quem vai lá comprar?” (isso é só pra vocês terem a idéia do quão “baixo” eles falavam). Não! Não era de cerveja ou vodka que falavam! Quando voltaram, não traziam nenhuma sacolinha, nenhuma embalagem com garrafas; não traziam nada de volumoso nas mãos, mas da rua comemoravam aos berros, com os que estavam na janela esperando: “Comprei! Tá aqui no bolso!” Alguns minutos depois, mais eufóricos estavam. Gritavam mesmo! Não havia música; só gritos, gargalhadas e conversa muito alta e só pararam por volta das 07:30h. Em nenhum momento se preocuparam com o horário ou que pudessem incomodar os vizinhos. Alguém se arriscou a gritar para pararem com aquele barulho. E o que fizeram: gritaram mais alto ainda e proferiram palavrinhas educadas, de boa convivência e educação. Quem não estivesse gostando… ema, ema, ema, cada um com seu problema, essa é a filosofia deles.

Em Agosto de 2005 escrevi um post sobre isso quando o Tricotando estava no blogspot. Transcrevo aqui parte do post que, talvez, possa explicar o porque desse comportamento:

“Qual não foi a minha surpesa outro dia ao ler no Portal UAI o que os adolescentes andam fazendo por aqui em BH. Segundo a reportagem, os jovens de classe média alta e alta andam fazendo verdadeiros atos de vandalismo e terror por aqui.
Se encontram num Shopping na Savassi ou no Belvedere e ali começam a elaborar suas idéias.

Um “flanelinha” relatou que “os filhinhos de papai estão entrando mesmo na maconha”. “Não entendem nada de malandragem, mas estão fazendo de tudo: picham, espancam mendigos, quebram carros e provocam tumultos.”
Mas o pior relato desse “flanelinha” pra mim foi: “Aqui na Savassi é pior do que na favela, porque aqui você não sabe com quem está lidando”.

Quando questionados sobre as “gangs”, o grupo de adolescentes abordados em um shopping respondem: “há aqueles que até pagam para ingressar em uma das “gangs”; “conseguir drogas é a coisa mais fácil: é só ligar pra pessoa certa”.

Agora o pior. Quando a repórter perguntou a eles o que diziam aos pais sobre onde estavam, responderam: “Estou estudando; fui ao dentista; estou alugando um filme”. E ainda completaram com a frase: “É triste saber que os pais ainda caem nessa. Mas acho que eles preferem assim!”

Preciso dizer mais alguma coisa? Senhores pais: prestem mais atenção em seus filhos; é isso o que eles estão pedindo; a omissão e a negligência, bem como o excesso de confiança em quem ainda clama por limites, ainda levarão seus filhos e até mesmo vocês a óbito em troca de uma trouxinha de maconha, alguns gramas de cocaína, algumas pedras de crack ou comprimidos de Ecstasy. Abram os olhos! Abram suas cabeças! E para isso, sugiro que leiam o post Caprichos de Marcus Oliveira.

Read Full Post »