Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Opinião’ Category

Mais um episódio da série Eu e Meus pacientes.

Tem doido pra tudo? Tem sim. Mas o mais interessante é ler a opinião dos ditos “doidos”, no nosso humilde jornalzinho, sobre o que é notícia nos jornais de grande circulação nacional. Vejam só o que alguns dos nossos pacientes do CERSAM disseram numa de nossas “colunas”, entituladas como Crítica Social:

CRÍTICA SOCIAL

Eu não me vejo do tamanho que me vêem, mas do tamanho que eu sou.

O adolescente, o ofendido, o jogador e o ladrão honrado.

O adolescente – são pessoas expostas a todos os tipos de risco. O assédio as drogas: mostrando um mundo ilusório e maquiado. O assédio ao sexo: a troco de uma roupinha ou mesmo a algumas bijuterias e ainda alguns trocados.

O ofendido – aqueles humilhados dos parques que se cobrem com seus jornais “mangueiam”, ou seja, pedem dinheiro para beber, fumar e comer (coisas que são comuns). Muitas vezes são incinerados vivos como foi o grande líder indígena Galdino.

O jogador – Edmundo, um celebre atleta bem sucedido, brigão, indisciplinado, mau exemplo; causou três “hábitos” por infringir a legislação do trânsito e nenhuma punição sofreu por ser rico e famoso.

O ladrão honrado – aquele homem, em são Paulo, que foi preso recentemente por ter subtraído de um supermercado alimentos para seus filhos; fora preso em meio a bandidos por ordem de um incompetente delegado que desconhece o código penal, pois esse tipo de crime é tratado pelo código penal como crime “fomérico” e imputável apenas como pagamento, o trabalho correspondente ao valor furtado.

Autor: E.B.

 

País sem lei. O Brasil é um dos países mais corruptos do mundo, onde seus políticos não dão o respeito ao seu povo, que botam eles no poder, votando neles.

Autor: M.M.

O mais interessante disso tudo: pra quem recebe o rótulo de doido, eles são mais lúcidos do que muitos “normais” que andam por aí e que dizem não ver, não ouvir e nem saber o que acontece no país chamado Brasil!

 

 

 

 

 

Read Full Post »

* Hoje faz um mês que aconteceu a tragédia do vôo da TAM – das 199 vítimas, 194 foram identificados – ainda faltam 5.
* “Desapareceram” 23 minutos de gravação de voz do vôo.

Ordem e progresso – são esses os dizeres que vemos estampados em nossa bandeira, certo? Significam: ordem por base e progresso por fim. Bonita a definição, mas para quem? Vejamos o que o nosso país tem de ordem e progresso (vou citar aqui algumas poucas coisas):

  • Caos na Saúde: enquanto vivemos a nossa realidade de falta de atendimento médico decente nas unidades de saúde (devido muitos fatores, mas também à falta de medicamentos nos mesmos) nosso pré-sidente solidário da silva autoriza o envio de medicamentos para as vítimas do terremoto no Peru (ele também fez isso na ocasião do tsunami). Brasil é solidário pra caramba!

  • Caos na Educação: professores mal remunerados intimidados por alunos armados dentro das salas de aula, escolas depredadas e saqueadas, crianças que não sabem ler, e que muito mal e porcamente assinam o próprio nome, e que são aprovadas todos os anos. Se depender da atual educação, muito em breve farão alterações nos dizeres da bandeira, ao invés de progresso, leremos pogreço!

  • Caos no Sistema Viário: estradas mal conservadas e mal sinalizadas, algumas delas parecem obra de ET, pois a única serventia foi desviar dinheiro público, já que unem o nada ao lugar nenhum, e outras que promovem a morte de milhares de pessoas por ano, e ainda tem o risco de ser assaltado, seqüestrado e até mesmo assassinado por bandidos armados com revólveres ou fuzis, ou mesmo com um carro ou caminhão (sim, existem assassinos em potencial atrás de um volante). E não duvido que já tenham dito: se querem viajar, que usem drogas!

  • Caos na Segurança: onde o réu primário responde o processo em liberdade, mesmo que ele seja confesso no estupro e assassinato; onde a polícia prende, mas justiça solta quando eles cumprem o absurdo de 1/3 da pena; onde bandidos podem sair no natal para ver papai noel e na páscoa para ver o coelhinho botar ovos! Onde marginais, de dentro do presídio, intimidam as pessoas aqui fora, e conseguem extorquir dinheiro; onde dentro dos presídios alguns têm o luxo de fazer churrasco nos fins de semana, têm DVD, Tvs modernas, celulares e outras coisitas mais. Que isso, gente! Isso são direitos humanos!

  • Caos no Sistema Aéreo: onde dois aviões se chocam em pleno vôo, porque nossa tecnologia de radares (ou coisa parecida) está ultrapassada; onde benefícios são concedidos às empresas aéreas, de modo que o que deveria ser fiscalizado, retirado ou substituído não acontece – tá tudo liberado. Onde uma pista de aeroporto não oferece segurança a quem voa, seja por ela ser pequena, seja por não ter área de escape, por não ter o tal do grooving, pois o mais importante é colocar mármore nas salas de embarque e desembarque para que as pessoas passem horas e horas a admirá-los, até mesmo dias, pois não conseguem embarcar, e têm que se sujeitar a deitar no chão ou nas cadeiras dos aeroportos para aguardar, caso contrário, perderão seus lugares nos aviões. Quantas vezes ele precisará repetir, gente: ao voar, façam como eu, coloquem sua vida nas mãos de Deus! Ô povo teimoso, sô!

  • Caos na política: onde todos os dias pipocam escândalos e mais escândalos de corrupção e desvios de dinheiro, obras super-faturadas, malas, cuecas, valeriodutos, trocentas CPI’s, todos absolvidos, e trocentas pizzas que nos empurram goela abaixo. Existe alguma pizzaria que fature mais do que a do planalto?

  • Caos na consciência: onde a maioria aplaude e se contenta com bolsa-família, bolsa-escola, e bolsa não sei mais o quê, mas não como um auxílio, e sim como meio de sobrevivência, ao invés de cobrar trabalho e salário dígnos; onde todos assistem a uma sessão deboche de relaxa e goza e depois top-top-top, mas antes passando por uma dança comemorativa ao mensalão; e o lance é mesmo comemorar, afinal o povo tem o carnaval, as micaretas, tivemos o PAN, o Cristo Redentor como uma das 7 maravilhas, os campeonatos estaduais e brasileiro de futebol, o bolsa-família, o bolsa-escola…Êita paisinho bom esse, meu Deus!

  • NÃO!!!! Eu não quero mais meu país assim!!!! Eu quero respeito, eu quero ordem, eu quero progresso, quero ter orgulho de ser brasileira e gritar aqui nesse blog que as coisas no meu país funcionam!!! Eu não quero que meu país seja composto de Marcos Valérios, de Josés Genuínos e Dirceus, de Malufs, de Garotinhos, de Dilmas Roussens, de Suplicys e de miseráveis que se contentam e conformam com os bolsas-não sei o quê, e um governo que se vangloria por mantê-los assim, como eternos “companheiros” excluídos de qualquer coisa.

    Quero que culpados sejam punidos. Quero meu país com oportunidades, justiça e assistência a todos; não quero ostentar o nariz de palhaço, e quero que a única pizza que eu coma, seja aquela que eu pedir na pizzaria e no sabor que me agradar. Será que é tão difícil isso? Se não mudarmos, se não cobrarmos dos nossos políticos, a definição do que está escrito em nossa bandeira será: Ordem para ser colocada embaixo da base e para por fim ao Progresso.

Read Full Post »

Na Folha On-Line de ontem foi publicado que o Brigadeiro Kersul rebateu as acusações de que militares da Aeronáutica seriam os responsáveis pelo sumiço dos pertences das vítimas do acidente da GOL – vôo 1907, e mostrou um vídeo no momento do resgate. Segundo ele, a prioridade da Aeronáutica sempre foi achar corpos e eventuais sobreviventes.

“Homens de honra realizaram o trabalho de resgate das vítimas. Os bens materiais realmente nunca foram a nossa prioridade, nunca foi. Será que esses homens estavam preocupados em tirar um celular, um documento, para depois comprar um carro?…”, disse ele.

O Brigadeiro mostrou um vídeo do resgate, “o que levou às lágrimas parentes de vítimas do Boeing da Gol que acompanharam a sessão da CPI. Kersul também deixou a sala da CPI chorando, depois de relembrar os trabalhos de resgate realizado pelos militares – já que participou das buscas no local do acidente”.

“Terei que reabrir hoje, aqui, feridas que eu tentei curar. Cabe a mim não deixar dúvida nenhuma, com a versão de quem esteve lá”, disse.

Certo. Não acredito mesmo que todos que ali estavam agiram de má fé, mas não se pode ignorar que em qualquer sociedade, profissão, equipe, grupo, casta (classifiquem como quiserem) existem aqueles que se aproveitam de qualquer situação, inclusive dessa; ninguém é tão inocente para não acreditar nisso. Para mim, é descabido apelar emocionalmente para defesa de um grupo, como fez o Brigadeiro, pois abre margem a questionamentos; ele acabou por expor mais ainda o grupo – foi um tiro no pé.

Essa defesa feita com tanta veemência, e tão apelativa, pareceu mostrar que a dor dele e a honra do grupo são muito superiores à das famílias. Ao meu ver, foi uma tentativa de inversão dos papéis. E que é um absurdo questioná-los como um celular e documentos de algumas vítimas foram parar nas mãos de terceiros para serem utilizados em golpes na praça.

Sinceramente, sem desmerecer os militares que ali estavam presentes, e que trabalharam arduamente naqueles dias, mas pra mim, isso foi o mesmo que admitir que isso é possível, que dentre eles há pessoas (não todos, como em qualquer profissão ou grupo) que agem desonestamente e inescrupulosamente, que sabem quem são (ou pelo menos desconfiam), mas que pensaram que isso não viria à tona, e agora se vêem em uma saia justa.

Sabemos que naquele local muitos outros profissionais estiveram, como repórteres, bombeiros, técnicos do IML e cabe ao governo apurar quem eram. Não é possível que qualquer pessoa com autorização podia chegar até lá sem terem seus dados anotados (exceto os índios, é claro), mas acredito que onde se encontravam o maior número dos destroços e corpos haviam militares presentes (com a intenção mesmo de preservar o máximo que pudessem no local). Aquele acidente não aconteceu ali na esquina ou na rodovia, onde qualquer um poderia furar o cordão de isolamento e perambular por lá. Não estou dizendo que também deveriam ter recuperado tudo, já que isso é impossível, mas que é no mínimo estranho saber que documentos e celular foram adquiridos por terceiros para golpe, lá isso é. O que essas famílias querem é identificar responsáveis e puni-los, doa a quem doer. Mas querer isentar todo um grupo e transferir toda a responsabilidade para outros que ali estavam (e é claro que nessa os índios levariam a fama, inclusive por preconceito) é demais pro meu gosto.

Ainda segundo essa reportagem da Folha On-Line, antes das imagens apresentadas por Kersul, familiares de vítimas do acidente também mostraram um vídeo que teria sido confeccionado por um militar com cenas dos corpos das vítimas. Segundo familiares, o vídeo chegou a ser colocado no YouTube, mas acabou retirado após protestos da Associação dos Familiares das Vítimas do Vôo 1907.

Kersul, segundo a reportagem, afirmou que não foram os militares que fizeram o vídeo, mas penso que para os familiares acusarem, é porque devem ter como provar, pois essa é uma acusação grave e muito comprometedora. Depois que li isso fui ao You Tube e vi dois vídeos, digamos, promocionais, realizados supostamente pelos bombeiros e pela FAB sobre esse acidente e seus trabalhos, e por isso, não duvido da fala dos familiares.

Cada um faça a análise que quiser. Essa é só a minha opinião.

Read Full Post »